Deputado estadual, Marquinho Palmerston (PSDB), participou hoje (14), da solenidade que marcou a primeira assinatura de ordem de serviços do ano, feita pelo governador Marconi Perillo (PSDB), que assegurou R$ 212 milhões para as obras executadas pela Agetop, através do programa Rodovida Manutenção.

De acordo com o parlamentar, pelo programa Rodovida Manutenção serão recuperados 12.716,60 quilômetros de rodovias pavimentadas e outros 8.883,20 quilômetros de estradas não pavimentadas, além de 27 aeródromos e dez balsas em todo Estado.

Na oportunidade, o governador Marconi Perillo assumiu como sendo, compromisso pessoal junto ao deputado Marquinho Palmerston e o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PP), a manutenção e conservação de alguns trechos da região, a exemplo de, Caldas Novas a Morrinhos; Caldas Novas a Corumbaíba; Caldas Novas a Cristianópolis e ainda, de Piracanjuba à BR 153.

“O governador Marconi Perillo nos garantiu, que os recursos estão assegurados. É um valor considerável a ser investido este ano em manutenção e conservação de estradas em Goiás. Em média, serão 20 milhões por mês, e a Agetop terá que realizar a cada 30 dias, a prestação de contas de todo este investimento”, afirmou o deputado.

RECONSTRUÇÃO

Marquinho Palmerston lembrou ainda, que além da manutenção e conservação, o governo de Goiás, através da Agetop, irá realizar a reconstrução de 1.100 quilômetros de estradas que estão completamente deterioradas em todo Estado.  “Através de um empenho em conjunto com o prefeito Evandro Magal, e com a deputada federal, Magda Mofatto, foi incluída com máxima necessidade, a reconstrução do trecho da rodovia GO-213, entre Caldas Novas e Ipameri, e da GO-309, que liga Caldas Novas a Pires do Rio. Consegui também, trechos na região de Britânia e Santa Fé. O compromisso é para que as obras iniciem em Abril e Maio”, avaliou o parlamentar.

 

CALDAS NOVAS

Do total de recursos liberados, serão destinados também para Caldas Novas, valores para a construção de uma unidade de recuperação de menores em situação de conflito, e que precisam cumprir medida socioeducativa de internação, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente. A estrutura, que já está com as obras iniciadas, contará com 16 alojamentos, pátio interno, centro de convivência, solário, biblioteca, almoxarifado, salas, refeitório e ambulatório. Ainda terá alojamento para professores e agentes de segurança, com salas destinadas para atividades diversas e recepção.